segunda-feira, 15 de julho de 2013

Intercâmbio em Toronto/CA com rápido tour pelo Panamá e Carnaval em New York – Jan/Fev 2013 - Parte III



11)  Carnaval em New York (10 a 15/02/2013)



 No domingo pela tarde minha homestay me levou até o aeroporto Billy Bishop Airport (www.torontoport.com/airport.aspx‎), um aeroporto que você precisa pegar um ferry boate para chegar ao aeroporto de fato e “pegar” o avião. De dentro do ferry há uma linda visão do Lago Ontário e da parte central de Toronto. Meu vôo tinha ainda uma escala em Montreal, mas foi jogo rápido.

Como eu estava com medo de pegar o metrô pela noite para ir para o HI New York Hostel (www.hinewyork.org), então recebi algumas indicações de transfer de um brasileiro, o Cássio (cassiocavour@hotmail.comwww.cavourtour.com) e o contactei via e-mail e quando cheguei em NY o enteado dele já estava me esperando. Eu particularmente achei caro, U$ 80,00, mas na volta já contratei um transfer indicado pelo Hostel que é o Go Airlink (www.goairlinkshuttle.com) é um serviço de van, só que eles tem horários fechados e você verifica em qual horário se encaixa o seu voo seja chegando ou indo embora... por exemplo, meu voo saía dia 15/02/2013 às 04:00 da manhã, mas a van passaria lá no Hotel às 00:00hs e este custou U$ 23,00.
Eu conheci outros brasileiros que pegaram o metrô e conseguiram tranquilamente chegar no Hostel, então, se você estiver bem orientado e for mais ousado, faça este transporte via metrô, muito mais em conta!
Aqui em NY eu consegui anotar os gastos diários para uma pessoa, então para quem está programando, pode ajudar um pouco no levantamento dos custos. Outra dica interessantíssima é a leitura do Guia Nova Iorque para Mãos de Vaca, que já mencionei acima.
Para os passeios nos principais pontos turísticos, assim como em Toronto, em NYC você também pode optar pela compra do CityPass (http://pt.citypass.com/new-york) e dá direito a 6 atrações e também tem um tempo de validade determinado, os lugares são:

  • Observatório doEmpire State Building;
  •  Museu Americano de História Natural
  • Metropolitan Museum of Art
  •  MoMA (Museu de Arte Moderna)
  • Top of the Rock ou Museu Guggenheim
  • Estátua da Liberdade e Ilha Ellis ou Cruzeiros da Circle Line

Eu não optei pela compra do CityPass pois certamente não iria conseguir ou mesmo querer visitar alguns destes lugares, minha programação foi bem light e decidida a cada manhã...srs
 Dia 10/02 (domingo)
 Chegada no HI pela noite, aqui foi apenas jantar e cama, porque no dia seguinte iria andar à beça!!
Eu havia reservado a hospedagem em quarto coletivo feminino para até 6 pessoas.

  • Gastos do dia:

  • Transfer La Guardia – HI New York Hotel: U$80,00;
  • Jantar (lance) U$ 5,75
  • Hospedagem (5 dias + café da manhã) U$ 308,00

 Dia 11/02 (segunda-feira)

Acordei cedo, minha diária já incluía o café da manhã, mas é o basicão (pão com manteiga ou requeijão, café com leite ou suco e uma fruta, que basicamente é uma maça ou banana). Só que nesta segunda, amanheceu chovendo e permaneceu o tempo assim o dia inteiro, mas não foi impeditivo de andar por NY, eu havia ganhado uma sombrinha do meu brother Abel lá de Toronto e a levei para NY, ela foi minha companheira durante a segunda...

  • Museu da História Natural

Peguei o mapa na recepção, perguntei onde era a estação de metrô mais próxima, havia duas, então a atendente perguntou onde eu queria ir para poder me indicar a mellhor estação, falei que iria ao Museu da História Natural (www.amnh.org), o famoso museu do filme Uma Noite no Museu e ela me indicou e eu fui. No metrô, comprei o metrocard com validade para 7 dias, e de fato foi uma mão na roda, porque todos os meus deslocamentos foram de metrô e a pé!!
Chegando ao Museu, o mesmo ainda estava fechado, mas logo abriria e já havia uma boa concentração de pessoas nas escadas, me uni a elas para sair da chuva. É enorme, de cara vemos aquele grande dinossauro na recepção do mesmo. Levei acho quem umas 2 horas para andar, ver, tirar fotos, admirar e etc.

  • Bowling Green Bull

Ao sair d Museu, peguei o metrô e fui ao Centro financeiro, Wall Street ver o famoso touro!
Quando cheguei lá, estava uma fila enorme de japoneses tirando fotos, como vi que iria demorar e já era hora de almoçar, vi um restaurante pequeno e com um cardápio barato e entrei, experimentei uma macarronada bem servida e gostosa, o nome é The Stir Cafe (thestir.cafemom.com - 32 Broadway #, New York, NY 10004, Financial District). Quando sai, o touro já estava livre e pude tirar minhas fotinhas!!
Outra coisa interessante, inglês você quase não precisa falar, porque o que tinha de brasileiro em NY não está escrito!! Eu amei isso, vi os brazucas a todo momento!! Hehehe

  •  Trinity Church  e Memorial 09/11

Continuei minhas andanças e fui à procura do Memorial 09/11, e antes de chegar lá, entrei numa linda Igreja, chamada Trindade (Trinity Church  www.trinitywallstreet.org) fica localizada: 74 Trinity Pl  New York, NY 10006 – está no cruzamento das ruas Wall Street e Broadway) . Entrei e fiz uma breve oração de agradecimento por tudo que havia vivido no último mês!
Depois fui ao Memorial 09/11 eles montaram um esquema de segurança semelhante quando passamos pelos aeroportos, mas todo o procedimento é rápido e tranqüilo. O acesso as piscinas onde ficavam as torres gêmeas é gratuito, mas é o tipo de visita que todo mundo fica quieto e pensativo, afinal, foi uma tragédia para o país e para o mundo também. Na borda das piscinas tem o nome das vítimas, fiquei lá, olhando e depois fui embora.

  • Mancy’s

Peguei novamente ao metrô e fui conhecer a mega loja Mancy’s, saltei na estação errada e depois voltei e sai na estação correta...srsr. É de fato um paraíso convidativo ao consumo! Um andar só para confecções femininas, outro só para masculinas, outro só de cama, mesa e banho, outro para perfumes, maquiagens, sapatos, bolsas! OMG!!! I Love it! Mas sou brasileira e funcionária pública, então foi só para entrar e conhecer, levar algo?! Só se o preço estiver muito “off” kkkkk. Para não dizer que não comprei nada, comprei um batom da MAC (deveria ter compra pelo menos uns 5) amei o batom e faz sucesso até hoje ;) hauhauhau

  • Pub’s em NY

Cansada de tanto bater perna, voltei ao Hostel e vi que tinha uma programação para segunda a noite, conhecer 3 pubs! O legal do HI New York é essa opção de integrar os hóspedes, então só fica sozinho quem quer, e foi nesta atividade que eu conheci outros brasileiros que foram meus companheiros durante toda a semana, a Cris de Sampa e o João da Bahia. Havia outros brasileiros, só que não fizemos tantas outras programações em conjunto!
Assim, às 22hs saímos para conhecer os pubs, infelizmente eu não anotei o nome dos 3, mas foi bacana, gostei mais do primeiro, porque não estava tão cheio e estava rolando uma brincadeira típica que vejo nos filmes, aqueles pedaços de madeiras empilhados e que você vai retirando as peças sem que a pirâmide desequilibre e caia, fatidicamente uma hora ela vai cair, mas é legal a adrenalina da brincadeira, a outra brincadeira é aquela de acertar os copos com uma bolinha a uma pequena distância, tem até um filme que passa um campeonato deste jogo! O último pub já era meio fim de noite e de uma segunda-feira, daí como o metrô para de funcionar as 02hs eu e a Cris saímos mais cedo para podermos regressar para o hostel de metrô e porque no dia seguinte iríamos continuar nossas andanças!

  • Gastos do dia:

  • Metrocard: U$ 29,00;
  • Entrada do Museu da História Natural: U$ 19,00 (preço sugerido, por isso você pode pagar bem menos)
  • Almoço: U$ 9,66
  • Batom MAC: U$ 16,38
  • Jantar: U$ 8,17
  • Cervejas: U$ 8,00



  • 12/02 (Terça-feira)

Como o tempo estava bem melhor, sem chuva e até um um pouqinho de sol, encontrei no café da manhã a Cristina e o João e decidimos fazer os passeios:

  • Empire State:

Está localizado na intersecção da 5ª Avenida com a West 34th Street. A procura para conhecer os altos do Empire State é realmente muito grande, então forma-se uma grande fila, mas que você não demora muito tempo esperando. Então entramos, compramos o ticket e subimos! Lá em cima estava ventando muito e também mais frio. Dá para admirar a bela cidade de NY numa boa! Tirar boas fotos e ficar imaginando as dezenas de cenários de filmes que você já assistiu com aquela paisagem!

  • Estátua da Liberdade:

Devido ao furacão Sandy, a estátua não estava sendo permitida a visita a ela em si, então resolvemos fazer o passeio de Ferry Boat, que passa próxima a Estátua da Liberdade, a Ponte do Brooklyn (http://www.nyc.gov/html/dot/html/infrastructure/brooklyn-bridge.shtml) e a o píer 17. Passei dura em média de 40  a 50min. O engraçado quando o barco chega próximo a Estátua todo mundo vai para a parte da frente, o piloto tem pedir pelo amor de Deus se afastem, por senão vamos afundar, tamanho é o peso que faz do povo querendo tirar fotos....hehehe. Neste barco é possível ficar na parte de cima, mas estava muito frio e fiquei em baixo, na hora que o frio apertava eu ia para a cabine e tirei boas fotos lá de dentro mesmo.

  • Touro de Wall Street:

Fomos caminhando até o touro para o João e a Cris conhecerem e como o dia estava mais ensolarado eu também tirei mais fotinhas e foi aí que conheci a tradição de tocar nas “bolas” do touro....kkk dizem que trás sorte, dinheiro e a “certeza” de voltar a NY novamente, por via das dúvidas eu segui o rito!  Aproveitando que já era hora do almoço, levei meus amigos ao mesmo restaurante do dia anterior (The Stir Cafe) para almoçarmos e depois seguirmos os passeios!

  • Memorial 09/11 e Little Italy e Chinatown (bairros italianos e chinês em NY):

Seguimos a pé para o Memorial e depois fomos ao little Italy e Chinatown, pegamos metrô, mas conseguimos mesmo chegar ao Chinatown e sinceramente achamos o bairro meio parado, pensei que fosse ter mais lugares temáticos. No entanto, estava acontecendo numa pracinha uma espécie de confraternização da comunidade Chinesa, entramos, olhamos e depois fomos embora.
Pegamos o metrô para tentar saltar na estação e caminharmos até a Ponte do Brooklyn e atravessá-la... Mas erramos e chegamos à ponte de Manhattan....srs voltamos e deixamos a travessia para o dia seguinte.

  • Estação Central

Pegamos o metrô novamente e saltamos na Estação Central! Nos filmes eu sempre a vejo e acho linda, claro que tinha que ir lá conferir de perto! Chegamos e ela estava mega lotada, todos indo e vindo num ritmo frenético! Subimos e ficamos numa loja da Apple admirando a movimentação do povo! A esta altura eu já estava morta de tanto andar! Voltamos para o Hostel, jantamos lá mesmo e depois desabei, porque no dia seguinte tinha mais!!!

  • Gastos do dia:

  • Empire State: entrada U$ 25,00
  • Ferry Boat (Estátua da Liberdade/Ponte do Brooklyn e Píer 17): entrada U$ 18,00
  • Touro de Wall Street: free
  • Almoço: U$ 8,66
  • Memorial 09/11 e Little Italy e Chinatown: free
  • Estação Central: free
  • Jantar (lanche): U$ 2,99


13/02 (Quarta-feira)

Para este dia reservamos conhecer uma pedaço do Central Parque, a Time Square, comprar um bilhete para ir a um show da Broadway pela noite e atravessar a Ponte do Brooklyn. Tomamos café e partimos!!

  • Central Park / Biblioteca Pública de New York

O Central Park é imenso, então decidimos ir de metrô até a estação do edifício Dakota (72nd Street e Central Park West, em Manhatan, em Nova Iorque) – onde John Lenon morava, e também onde foi assassinado. O edifício fica em frente ao parque e em uma das pistas do parque há uma homenagem ao John Lenon, um mosaico como uma mandala escrita IMAGINE.
Seguimos nosso passeio a pé pelo parque e como é comum as pessoas caminhando, correndo e seguindo a vida! Muitos esquilinhos nas árvores, no chão, em todas as partes, eles já estão mal acostumados, se aproximam se vc tiver uma bolachinha à mão...
Saímos do parque e passamos em frente ao Museu de Arte Moderna, mas não entramos, seguimos para ir rumo a Times Square e verificar qual show da Broadway caberia em nosso bolso! Escolhemos o MAMA MIA, eu já havia visto o filme com a querida Meryl Streep e o valor estava razoável...srsr
Almoçamos um Big MAC e seguimos os passeios pela Times Square!! Que delícia de estar ali, um sonho realizado! Ver aqueles taxis amarelos, a polícia de NY montada e também naqueles carrinhos que eu só via nos filmes!! Huhu. Passamos rapidamente na Biblioteca Pública de New York (http://www.nypl.org/), mas só no salão de entrada que tinha exposição, mas não podia tirar fotos.

  • Ponte do Brooklyn

Desta vez, saltamos na estação certa e fomos fazer a travessia, num ritmo calmo, apreciando a vista... Acho que levamos uns 30 min para atravessá-la!! É muito interessante todos aqueles cabos da Ponte e o curioso para mim foi ver um monte de cadeados colocados junto a mesma! É uma tradição das Pontes de Paris, no Rio Sena, e que levaram para NY. No entanto, a prefeitura de NY, sempre retira os cadeados, mas os turistas insistem em continuar colocando...

  • Century 21

Aproveitando que tínhamos muito tempo até o show da Broadway fomos conhecer uma das lojas da Century 21, outro paraíso ao consumo! Muitos perfumes, maquiagens, roupas, bolsas, sapatos! Desta vez, fui às compras, bolsas Kliping e Guess a pouco menos de U$ 30,00 tinha que levar!

  • Show na Broadway – Mama Mia

No começo da noite, voltamos para a Times que pela noite é mais bela ainda! Iluminada e frenética! Jantamos e seguimos para o teatro. Na fila, só a brasileirada e ao nosso lado também mais brasileiros!! Espétaculo show! Não tinha como ser menos, dizem que há muitos melhores, mas quem sabe em outra viagem a NY! Ao final da noite, voltamos para o Hostel moídos para descansar porque no dia seguinte mais andanças nos aguardavam!!

  • Gastos do dia:

  • Ticket Mama Mia: entrada U$ 70,00
  • Almoço (BIG MAC + Refri): U$ 7,72
  • Jantar: U$ 13,70

  
14/02 (Quinta-feira) – Valentine’s Day and My Birthday
Este era meu último dia em NY, porque na sexta muito cedo eu já estaria retornado à Toronto... E como era meu níver, tinha que comemorar junto a muitas celebridades e reservei a manhã para conhecer o Museu de Cera “Madame Tussauds”, mas antes de ir para lá, fomos conhecer o campus da Universidade de Columbia e depois umas últimas comprinhas para conhecer a Century 21 e mais um pub!

  • Campus da Universidade de Columbia

Era Valentine’s Day, havia pequenos grupos de estudantes trocando presentes, porque esta data vai além de trocas de presentes entre namorados, é também comemorado por amigos, colegas de trabalho e etc. é um dia fraternal, pelo que percebi. Andamos e fomos até a entrada da Biblioteca, depois vimos um grupo de estudantes brincando em um dos campos, outros indo e vindo no ritmo normal de uma quinta-feira de aula. O que me veio à mente foram as dezenas de filmes americanos e fatidicamente aqueles episódios de massacre...

  •  Museu de Cera “Madame Tussauds”

Saindo da Universidade seguimos para a Times Square onde fica o museu de cera Madame Tussauds, o museu é muito grande e há diversas celebridades! Não contei conversa e registrei, se não todas, foram quase todas as estátuas!! Demoramos ali quase 3 horas para conhecer cada trabalho, uns bem realistas e outros nem tanto!

  • Times Square

Saindo do museu ficamos pela Times, como era o Valentine’s Day e parecia meio que feriado havia mais pessoas nas ruas, as lojas com ações promotoras de produtos, tanto que a Dunkin Donuts estava distribuindo chocolate quente e donuts em formato de coração para todos ali, claro que eu e Cris aproveitamos!! Srsrsr
Aproveitamos ainda para procurar souvenires, mas na Times acho que pegamos pesado demais, ali de fato será uma região com itens mais caros, talvez ao longo da Avenida encontre-se lembrancinhas com preços melhores! Como eu já havia comprado bastante no Chinatown de Toronto não fiz muita questão de comprar em NYC.

  • Despedida

Chegamos ao Hostel, jantamos por lá mesmo e quando eu estava na mesa lá com os demais amigos de viagem, falei ao recente amigo argentino Steban, que era meu aniversário, ele não pensou duas vezes e começou a cantar: “Happy birthday to you...”  em alto e bom som e toda a galera que lá estavam continuaram, fiquei morrendo de vergonha, mas foi um inesquecível presente de aniversário, comemorar com tantas pessoas novas! Havia conferido meu e-mail e facebook e pude também receber as boas vibrações de minha família que a esta altura eu já estava morrendo de saudades! Afinal, nunca havia passado tanto tempo fora de casa e tão distante!
Subi, tomei banho, deixei as malas prontas e como a van para ir ao aeroporto só passaria bem tarde da noite, Cristina, Fernando e eu aproveitamos para conhecer um pub ali perto do Hostel, o Broadway Bar, lugar aconchegante e não estava cheio, mas a galera foi chegando aos poucos! Inclusive os outros amigos brasileiros... Gostei da decoração, vários objetos pendurados no teto e nas paredes! Tomamos umas cervejas, brindamos meu níver again e batemos papo até a hora de dar tchau!
Quem já foi à NYC sabe que ficou faltando muitos outros lugares para conhecer! Mas vai ter que ficar para a próxima! Muitos que vão a NY vão a algum outlet, como o meu foco não era compras, li em alguns relatos que é bom deixar de 1 a 2 dias somente para eles, porque afinal são bem distantes e demandam dias inteiros, caso você queira realmente explorá-lo em busca de boas compras!

  • Gastos do dia:

  • Museu de Cera Madame Tussauds: entrada U$ 39,00
  •  Almoço: U$ 8,40
  • Jantar: U$ 12,00
  • Traslado (Go Air Link): HI Hostel – La Guardia: U$ 23,00


12)  Retorno ao Canadá/Brasil (15 e 16/02/2013)

 No aeroporto de La Guardia, aguardei meu voo de volta para Toronto e na conexão em Montreal, eu não prestei a devida atenção no meu bilhete de passagem que a minha mala eu deveria retirá-la no aeroporto de Montreal e não no meu destino final que era Toronto! Quando desembarquei em Toronto e não vi na esteira meu mochilão verde, fiquei triste e constatei no bilhete de embarque que o adesivo da bagagem estava no bilhete NY – Montreal e não no de Montreal – Toronto!
Recorri ao atendimento da Air Canadá que prontamente disseram que minha mochila chegaria ainda na sexta, só que pela tarde e naquele aeroporto o Billy Bishop Airport. A atendente fez o protocolo do ocorrido e me passou o endereço eletrônico e telefônico para eu acompanhar quando a mochila estaria disponível para me entregar! Bom, eu conhecia a eficiência deste povo norte americano, então fui para a casa da minha homestay, que embora não tenha podido ir me buscar, pediu a sua amiga, D. Beatriz que fosse me buscar e fomos para casa.
Ao final do dia Paula ligou para o atendimento do Air Canada e disseram que não estava ainda em Toronto a mochila. Pela noite ela ligou novamente e explicou a situação de que eu embarcaria de volta para o Brasil na manhã seguinte muito cedo no dia 16/02. A mochila já estava em Toronto, mas estava classificada como mala suspeita e teve que ser aberta e revirada e não poderia ser liberada naquela noite, então ela pediu que a mala fosse entregue no aeroporto internacional de Toronto, o Pearson, no setor de malas da Air Canada e assim ficou acordado.
No sábado, dia 16/02 meu voo sairia às 08:40 pela Copa Airline, saímos de casa às 05hs para dar tempo de procurar o guinche da Air CAnada e ter maiores informações acerca da minha mochila. Chegando lá a atendente disse que infelizmente a mala não estava lá, mas que seria enviada para meu endereço no Brasil. Putz, fiquei tão triste e pensei: nunca mais eu vejo essa mochila! Mas sei lá o que ela colocou no sistema, que veio um colega dela lá de dentro trazendo meu mochilãoooo lindo e todo lacrado, parecia até que eles colocaram tudo no devido lugar, pois eu não reparei nada de diferente!! Ah! Fiquei tão feliz e já fui correndo para o guichê da Copa, pois o voo havia sido antecipado em 1 hora seu embarque! Por isso, viajantes fiquem em alerta, especialmente quando tem essas mudanças climáticas por conta do frio! Caso eu não tivesse chegado tão cedo, poderia até ter perdido o embarque!
Minha conexão era novamente no Panamá, mas desta vez de somente 2h de espera! Havia tantos brasileiros lá no aeroporto, todos bronzeados vindo de algum lugar da América Central ou mesmo de Miami e Orlando e eu toda branquela do inverno!! Srs
Desembarquei em Brasília às 00hs do dia 17/02 e a Receita Federal não deu trégua abriu todas as minhas malas e até a minha bolsa de mão! Declarei o Ipad que havia trazido para minha prima, algumas bolsas e acabei tendo que pagar R$ 500,00 de imposto! Mas tudo bem, faz parte do processo!! Srs
Meu voo para Rio Branco sairia às 11:30hs da manhã, então meus tios que moram em BSB me buscaram e deu ao menos para dormir um pouco até voltar de vez para casa! Cheguei em Rio Branco às 14:00hs e toda a família me aguardava para comemorarmos meu aniversário em um animado almoço de família na minha quente e amada cidade!

13)  Considerações Finais


Planejar é fundamental! Como eu falei no começo, foi um planejamento de quase 3 anos! Mais por conta da disciplina financeira, do que pelas milhares de empresas que oferecem os diversos pacotes de intercâmbio! Porque atualmente há uma infinidade de planos, é só escolher o que caiba no seu bolso, pois ele ainda é um guia confiável...srsr
O que concluo ainda desta viagem, é que de fato toda esta experiência me ensinou que pouco sei sobre meus sentimentos, pois sempre me achei tão tranqüila quanto a ficar fora de casa, viver novas aventuras e etc e tals... Porém me dei conta que o que acontece é que invisto ainda muito tempo sonhando e planejando novas trips, e quando me vi com mais de 30 dias longe do meu seguro cantinho, senti uma falta danada da rotina, da família, dos colegas de trabalho e vi que gosto sim de viajar, mas que também gosto e aprendi a valorizar ainda mais meu porto-seguro que é o meu lar, minha pequena e quente Rio Branco/Ac!
Eu amei ter conhecido todas as pessoas que passaram pelo meu caminho, ficando um carinho especial pela família que me recebeu e me tratou como filha, pelas amizades que certamente serão consolidadas, mesmo que via rede social o/
Hábito muito comum dos norte-americanos é o café, e em Toronto em todas as esquinas você encontrará o café Tim Horton’s e também o Starbucks que tem em todo lugar que você possa imaginar... Tinha a impressão que as pessoas andavam com aqueles copões de café só para manter as mãos aquecidas, porque a todo momento alguém estava segurando um café...srsr no metrô, nas ruas, nos ônibus, enfim em todos os lugares!
O diferencial de Toronto é que você encontra de tudo um pouco, como dizem, Toronto é a cidade mais universal, porque atualmente abriga uma quantidade enorme de pessoas de outras nacionalidades, você pode escolher comer qualquer tipo de comida e terá deste as ocidentais tradicionais às orientais, é só mudar o bairro e lá estará o que você procura! Por ser assim tão multifacetada, Toronto torna-se respeitável às diferenças e convidativa à todos os gostos e vontades!
Bom, meus caros viajantes esta é minha contribuição aos que pretendem fazer um intercâmbio/ combinado com férias! Ficou extenso, mas ficou detalhado em atividades e assim pode ajudar quem está na dúvida da época que vai escolher, se verão ou inverno e qual o estilo do programa e as atividades que vai querer fazer na cidade!
Em Toronto não deu para relatar os gastos diários, mas relatei os gastos macros com o programa, as passagens aéreas e os passeios. Como estimativa para você gastar lá com os pubs, comidas e compras em geral, reserve aí com uma margem de segurança boa de uns U$ 2.000 a U$ 2.500,00 dólares e você não se restringirá de nenhuma programação! Dá para passar com bem menos, é só uma questão do tempo e disciplina que você passará lá!

Um comentário:

  1. However, find a way to|you presumably can} convert the CAD model to a CNC program very easily. The credit score for inventing the CNC milling machines goes to Richard Kegg. He created this machine with assistance from MIT best mens baseball caps in 1952 and called it the Cincinnati Milacron Hydrotel.

    ResponderExcluir

Comente aqui.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...